A talentosa compositora, arranjadora e pianista Luísa Mitre se apresenta no Prêmio BDMG Instrumental dentro da série de shows dos vencedores deste ano. Segunda vencedora em 18 anos da premiação, a pianista ainda foi consagrada pelo melhor arranjo desta edição do programa.

A apresentação acontece dia 26 de setembro, quarta-feira, no Teatro I do CCBB-BH. No palco, a jovem pianista contará com a participação especial do consagrado sanfoneiro Marcelo Caldi.

“Acompanho o trabalho do Marcelo Caldi há alguns anos e o admiro muito como instrumentista, compositor e arranjador. É uma grande alegria e um privilégio ter a participação dele no show, e uma oportunidade incrível de tocar com um artista que admiro”, conta animada. Luísa também será acompanhada por Camila Rocha [baixo], Marcela Nunes [flauta], Natália Mitre [vibrafone] e Paulo Fróis [bateria], formação que tocou na final do Prêmio BDMG Instrumental.

Entre os integrantes da banda, Camila Rocha e Natália Mitre foram premiadas como melhores instrumentistas desta 18ª edição do Prêmio BDMG Instrumental. “É muito importante para nós, mulheres instrumentistas, compositoras, arranjadoras, mostrarmos nosso trabalho e conquistarmos cada vez mais os espaços dedicados à música instrumental”, explica Luísa. A compositora acredita que desta forma é possível incentivar a participação de outras musicistas e tornar a presença feminina nesse meio cada vez mais natural e recorrente.

 A talentosa pianista Luisa Mitre    Foto/Élcio Paraíso

No repertório, a pianista vai incluir as composições autorais “Chegada” e “Partida”, que conquistaram a comissão julgadora do prêmio e o público, e o arranjo para “Corrupião”, de Edu Lobo, eleito o melhor entre os 12 arranjos finais desta edição. As composições “Espirro” e Forró da Olívia”, de Marcelo Caldi também integram a seleção.

Os vencedores do 18º Prêmio BDMG Instrumental foram selecionados por uma Comissão julgadora formada por músicos, compositores e jornalistas. Além de Luísa Mitre, participarão da série de shows o trombonista João Machala, o pianista Davi Fonseca e o guitarrista Matheus Barbosa. Até o mês de novembro, os músicos se apresentarão em São Paulo, no “Instrumental Sesc Brasil”, do Sesc SP, e no CCBB, em Belo Horizonte.

Graduada em piano e música popular, e mestre em performance musical pela UFMG, Luísa Mitre nasceu em Belo Horizonte e integra o grupo Toca de Tatu, com o qual tem dois CD’s lançados. Realizou  turnês na Holanda, França e Inglaterra, e recebeu premiações no 2º Concurso Instrumental Estúdio 66 e 1º Festival de Choro Jorge Assad.

A jovem artista também foi premiada pelo 1º Concurso da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Jovem Instrumentista BDMG. Seu primeiro trabalho como compositora foi apresentado em 2017, no Savassi Festival, que resultou em seu disco autoral de estreia, Oferenda, lançado no início de 2018. Além de ministrar aulas, Luísa se dedica a pesquisa sobre a linguagem da MPB no piano.

Serviço:

Série de shows dos vencedores do Prêmio BDMG Instrumental apresenta Luísa Mitre

Data:  26 de setembro de 2018, quarta-feira, às 20h. Acesso gratuito

CCBB BH –  Praça da Liberdade, 450, Funcionários, Belo Horizonte/MG