Diane von Furstenberg acaba de lançar sua coleção outono-inverno 2014/15 na Mercedes Benz Fashion Week, em Nova York, a maior e mais eclética das passarelas mundiais de lançamentos, que abre o calendário oficial – seguida por Londres, Milão, Paris e Madri, como segunda via. A estilista belga, nascida em 1946, comemora em 2014 os 40 anos de um dos vestidos ícones do século 20: o wrap dress (vestido envelope), criado quando ela tinha 26 anos de idade, quatro anos depois de sua primeira collection. O sucesso foi fulminante, assim como as cópias do modelo aparentemente simples e despojado, confeccionado em jérsei, fácil de colocar, tirar e multiuso – ia do trabalho ao coquetel.

3 - Diane desfile WRAP DRESS SitePrincipal5 - DianeNYDesfileSite24 - DianeNYDesfileSite12 - Diane Von Furstenberg- de AndyWarhol para Home

O reinado do envelope entrou em declínio alguns anos depois, seguindo a lógica da indústria da moda. Mas em 1997 foi relançado e nunca mais saiu de cena, com variações de tecido, comprimento e estampas – Diane von Furstenberg trabalha divinamente traços geométricos em suas coleções. O wrap dress tem também edições em tons monocromáticos, migrou para longos, macacões. As celebrações de aniversário do dress começaram na virada de 2014, com uma big festa em Los Angeles na abertura de Journey of a Dress, na  Wilshire May Company, ex-prédio de uma loja de departamento May Co. A mostra fica aberta até abril e reúne 200 edições das peças, vintage e contemporâneas, além de uma pintura de Diane, assinada por Andy Warhol.

No livro “50 Vestidos que Mudaram o Mundo”, um dos títulos da série do Design Museu, de Londres (lançado no Brasil pela Autêntica), o wrap dress foi um dos eleitos. “Confortável e indulgente, mas arrojado e sexy, esse era o definitivo vestido-vai-para-qualquer-lugar”, acentua uma parte do texto que celebra a criação de Diane como um “supervestido dos nossos tempos”.

Na coleção apresentada na última semana em Nova York, o envelope esteve na passarela,  e uma das novas versões é com estampa gráfica em tons de marrom. O inverno 2014/15 da marca Diane von Furstenberg, por sinal, inclui o marrom em jogos com preto e cinza, prints geométricos – ora diluídos, ora marcantes, pequenos poás e mix de estampas harmoniosas. Os shapes são secos, delineando o corpo com suavidade, com vestidos e saias abaixo dos joelhos. Modelitos  longuetes, em clima diva moderna, com brilho discreto e casacos curtos em animal print deram o toque de luxo despojado a algumas criações. E sim, a estilista mantém seu foco em uma moda despojada, durável, fácil de usar e, ainda, personalíssima – acabamento, corte e a qualidade de tecidos e lãs garantem longa vida para as criações.

Vale o registro – a atriz Amy Adams, em  Trapaça (American Hustle, de David O. Russell, um dos indicados ao Oscar 2014) usou um legítimo wrap  dress em uma das cenas do filme. As imagens da matéria, com a coleção inverno 2014/15,  são da Image.Net e do site da marca (dvf.com).  Beth Barra – bethbarramoda@gmail.com