Cropped, flare, ou em camadas? Todas as alternativas anteriores explicam por que as calças vão roubar a cena por todo lugar e daqui pra frente!

 
Amantes de saias, abram os olhos: “vestidos se tornaram muito batidos”, declara Miuccia Prada. “Estou convencida de que a melhor opção são calças”. Qualquer um que acompanhou os desfiles de outono Prada ou Miu Miu já aceitou o fato de que (com mínimas exceções) são mesmo as calças: skinny, oversized, cropped, com uma escolha de sapatos compostos como uma espécie de mosaico com vários graus de elevação. Imagine o look! Engula em seco.
 
A Sra. Prada tem a vanguarda, e outro exemplo de seu pensamento de esquerda, celebrado no Metropolitan Museum of Art Costume Institute é a exposição “Conversas Impossíveis”. Nela está refletida a evidência que vem brilhando nas ruas – as garotas para quem todo mundo olha que transformaram auto-estilismo em um esporte competitivo. Não é uma escolha tão binária como: “saias estão de fora, calças estão com tudo”; é que os holofotes brilham mais nos contornos, e de alguma forma há mais a ser explorado em calças. É hora de treinar o olhar e ver onde elas estão inovando: no corte, no comprimento, na altura? Serão os sapatos? Será, especificamente, a parte de cima? Quais são os pequenos incrementos que diferenciam uma maneira 2012 de uma 2013, na montagem do look?
 
De uma maneira engraçada e irreverente, o formato – skinny, boyfriend, ou qualquer outro entre eles – dita uma nova regra: O demônio está na barra das calças. E sabe-se lá como essas coisas são decididas, mas um consenso foi alcançado: qualquer que seja a calça, a nova onda é mostrar o tornozelo e um sapato matador. Parte de baixo de pijamas, estampas florais que combinem com estampas animais das blusas, dobradas e masculinas, todas as modas de calça são relevantes. Todavia, em um certo ponto, a exatidão do comprimento se tornou importante, onde a bainha atinge para uma tira ideal de tornozelo à mostra, talvez, ou enrole a calça para lhe conferir feminilidade ou um troféu nos pés.
 
Também há, ultimamente, uma alta incidência de chinos, calças cargo, denim… Todos esses genéricos estão ainda no seu guarda-roupa, de uma moda confiante de três anos atrás quando eram usadas com saltos elegantes, cintos extra-especiais e camisas de uma outra hierarquia de vestimenta, como um suéter em cor chocante ou uma fina blusa de algodão.
Um plano variável de estilistas (Phoebe Philo pela Céline, Stella McCartney, Frida Giannini na Gucci, Clare Waight Keller pela Chloé) revelam que há mais a ser explorado na parte de baixo e pensaram no assunto antes de lançar suas coleções de outono. Notadamente, calças são um elemento vital com o qual brincar com tom desafiador neste ano. A ousadia, nos tamanhos largas, flowy, ganham a cena com um salto e um blazer. Descoladas e clássicas ao mesmo tempo, o suficiente para não chamarem a atenção por espalhafatosas. Uma vez que você se acostuma a chamar a atenção para essa parte do look, está pronta para abusar de fortes e estruturadas calças.

Colaborou: Gabriela Ladeira Ferreira – Estilista, Arquiteta Urbanista e apaixonada por calças!

O couro fake e com efeito molhado é hit da estação.
Metalizado e transparência continuam
como forte tendência de Inverno.

 

Créditos:

Calça de couro fake – Regina Salomão
Calça pantalona metalizada – Corporeum para Julieta

Onde encontrar:

Regina Salomão – Rua Santa Catarina, 1.600, Lourdes.
Julieta – Rua Antônio Aleixo, 591, Lourdes.