A obra do escritor gaúcho Érico Veríssimo (1905-1975) será tema na próxima terça-feira, 8 de outubro, do programa literário “Letra em Cena. Como ler…”, realizado pelo Minas Tênis Clube.

A palestra será proferida por Regina Zilberman, professora de literatura da UFRGS, crítica literária e escritora. Arildo de Barros, ator do Grupo Galpão, fará a leitura do texto.

Autor de clássicos como “O tempo e o vento”, “Olhai os lírios do campo” e “Incidente em Antares”, Érico Veríssimo foi o vencedor do “Prêmio Machado de Assis”, em 1954, concedido pela Academia Brasileira de Letras; do “Prêmio Jabuti”, em 1965, pelo romance “O Senhor Embaixador”. Ele também recebeu o título Doutor “Honoris Causae”, em 1944, nos Estados Unidos, quando lecionou Literatura e História do Brasil no Mills College, em Oakland, Califórnia.

“A obra de Érico Veríssimo pode ser definida com um advérbio + um adjetivo: extremamente atual. Os escritos dele traduzem a vida urbana no Brasil em processo de modernização e revelam o comportamento de indivíduos diante das mudanças da sociedade nacional.
Seus personagens aproximam-se bastante da situação dos leitores, ao refletirem problemas que atingem tanto as figuras fictícias como os destinatários dos livros cotidianamente: conflitos domésticos, necessidade de manutenção econômica, questões de relacionamento no trabalho e outros. Por isso, desfrutou de grande popularidade desde o lançamento das primeiras obras”, explica a professora Regina Zilberman.

Foto/Divulgação

Alguns estudiosos de literatura afirmam que a obra de Érico Veríssimo pode ser dividida em três fases: romance urbano, romance histórico e romance político. Regina Zilberman explica: “a fase um veio depois que ele diagnosticou a crise das camadas urbanas e burguesas brasileiras; a chamada fase dois foi uma busca de suas raízes, com a metaficção historiográfica; a fase três, que tomou quase 15 anos de sua história literária, voltou-se à discussão dos problemas contemporâneos mundiais, abordando questões latino-americanas, em “O senhor embaixador”; do extremo oriente, com “O prisioneiro”; e brasileiras, com “Incidente em Antares”.

Vários romances de Érico Veríssimo foram adaptados para o cinema e para a televisão, como “O tempo e o vento”, “Ana Terra”, “Um certo capitão Rodrigo”, “Olhai os lírios do campos”, entre outros.

Serviço
Letra em Cena. Como ler… Érico Veríssimo
Data: 8 de outubro de 2019, terça-feira, às 19h
Local: Café do Centro Cultural Minas Tênis Clube. Rua da Bahia, 2244, Lourdes, Belo Horizonte/MG
Classificação: livre.
Inscrições gratuitas:  www.sympla.com.br
Redes sociais: Facebook: /mtccultura Instagram: @mtccultura