O show “Muntano o Mondengo”, do cantor e compositor baiano Elomar Figueira Mello, com participação de seu filho, o violonista e maestro João Omar, é a atração no Teatro do CCMTC, nos dias 20 e 21 e julho, sexta e sábado.

O show faz parte da agenda nacional “Homenagem ao Menestrel”, que comemora os 80 anos do artista, considerado  uma referência da música regional. No repertório, canções sobre viajantes, retirantes, tropeiros e andarilhos errantes.

            Elomar e João Omar                                      Foto/Kika Antunes

A expressão ‘Muntano o Mondengo’, que dá nome ao show, faz referência aos versos da canção “Na Quadrada das Águas Perdidas”, também título do segundo álbum de Elomar, gravado nos estúdios do Seminário Livre de Música da Universidade Federal da Bahia, em dezembro de 1978, com participação dos amigos Dércio Marques, Carlos Pita, Fábio Paes, Xangai, Elena Rodrigues Neuma, Cal, Limonge e o saudoso Alevando Luz.

Definido por Vinícius de Moraes como um príncipe da caatinga, Elomar é um artista singular, que tem na tradição trovadoresca da Idade Média sua inspiração musical. Lançada em 1983, a ópera nordestina “Auto da Catingueira” é seu trabalho mais conhecido, considerado a obra-prima definitiva da poética “sertaneza” (dialeto usado pelo artista para cantar o sertão).

Serviço:

“Muntano o Mondengo”

Data: 20 e 21 de julho de 2018, sexta e sábado, às 20 h.
Local: Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube. Rua da Bahia, 2244, Lourdes, Belo Horizonte/MG
Classificação: livre.
Ingressos: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia).
Horário de funcionamento da bilheteria: segunda a sábado, das 12h às 20h; e domingo, das 12h às 19h. www.eventim.com.br