Nos dias 6 e 7 de dezembro, a Filarmônica de Minas Gerais comemora os 70 anos do pianista Arnaldo Cohen, que interpretará na Sala Minas Gerais o Concerto para piano nº 3 em dó menor, op. 37, de Beethoven.

Em homenagem aos 200 anos de nascimento do compositor francês Charles Gounod, a orquestra interpreta pela primeira vez a Sinfonia nº 1 e a sequência de danças de sua ópera mais famosa, Fausto. A regência é do maestro Fabio Mechetti. Para celebrar os dez anos da Filarmônica, o pianista Arnaldo Cohen e a Orquestra se apresentam no Theatro Municipal do Rio de Janeiro no dia seguinte, 8 de dezembro.

Nas palestras sobre obras, compositores e solistas antes das apresentações, entre 19h30 e 20h, o público poderá assistir aos comentários do percussionista da Filarmônica de Minas Gerais e curador dos Concertos Comentados, Werner Silveira.

Orquestra Filarmônica com a regência do maestro Fábio Mechetti e Arnaldo Cohen, piano  em 2015     Foto/Netun Lima

Estes concertos são apresentados pelo Ministério da Cultura, Governo de Minas Gerais e Itaú e contam com o incentivo da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Maestro Fabio Mechetti

Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais desde sua criação, em 2008. Natural de São Paulo, Mechetti serviu recentemente como Regente Principal da Filarmônica da Malásia, tornando-se o primeiro regente brasileiro a ser titular de uma orquestra asiática.

Suas apresentações se estendem ao Canadá, Costa Rica, Dinamarca, Escócia, Espanha, Finlândia, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Suécia e Venezuela. No Brasil, regeu todas as importantes orquestras brasileiras.

Fabio Mechetti é Mestre em Regência e em Composição pela Juilliard School de Nova York e vencedor do Concurso Internacional de Regência Nicolai Malko, da Dinamarca. 

Arnaldo Cohen

Graduado com grau máximo em piano e violino pela Escola de Música da UFRJ, Arnaldo Cohen conquistou por unanimidade o 1º Prêmio no Concurso Internacional Busoni, na Itália. No Brasil, estudou com Jacques Klein e, em Viena, com Bruno Seidlhofer e Dieter Weber. Em sua carreira Arnaldo Cohen apresentou-se em mais de quatro mil concertos como solista das mais importantes orquestras do mundo.

Arnaldo Cohen, Philadelphia Chamber Society    Foto/Divulgação

Após mais de 20 anos em Londres, onde lecionou na Royal Academy of Music e no Royal Northern College of Music, transferiu-se para os Estados Unidos em 2004, tornando-se o primeiro brasileiro a assumir uma cátedra vitalícia na Escola de Música da Universidade de Indiana. Além de recitalista e concertista, transita também pelos domínios da música de câmara, tendo integrado durante cinco anos o prestigiado Trio Amadeus. Cohen também gravou discos premiados e muito bem recebidos pela crítica, de compositores como Liszt, Brahms, Rachmaninov e uma abrangente coletânea de música brasileira para o selo sueco BIS.

Serviço: 

Filarmônica de Minas Gerais celebra 70 anos do pianista Arnaldo Cohen

Série Presto: 6 de dezembro de 2018, às  20h30

Série Veloce: 7 de dezembro de 2018, às 20h30

Local: Sala Minas Gerais:  Rua Tenente Brito Melo, 1090, bairro Barro Preto, Belo Horizonte/MG.

Ingressos:  R$ 44 [Coro] R$ 50 [Balcão Palco] R$ 50 [Mezanino], R$ 68 [Balcão Lateral], R$ 92 [Plateia Central] e R$ 116 [Balcão Principal]. Meia-entrada para estudantes, maiores de 60 anos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência, de acordo com a legislação.

Funcionamento da bilheteria: terça-feira a sexta-feira, das 12h às 20h. Cartões aceitos: Amex, Aura, Redecard, Diners, Elo, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron.

Informações: 31 3219-9000 ou    www.filarmonica.art.br