O Festival Leonard Bernstein da Orquestra Filarmônica de Minas acompanha a celebração mundial do centenário do Maestro e compositor estadunidense. Realizados na Sala Minas Gerais, os concertos dos dias 9 e 10 de agosto encerram a programação com a participação da violinista norte-americana Rachel Barton Pine.

Sob a regência do maestro Fábio Mechetti, a Orquestra apresenta Serenata e duas obras consagradas da Broadway: o balé Fancy Free e o musical West Side Story, que leva a historia de Romeu e Julieta às ruas de Nova York.

As palestras realizadas antes das apresentações, terão como convidado das duas noites o ator Arildo de Barros que desde 1994 integra o Grupo Galpão. Os concertos são apresentados pelo Ministério da Cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O repertório:

Serenata (1954): Serenata é um concerto para violino inspirado no Banquete, de Platão. Nesse livro do pensador grego é descrito um diálogo de diferentes personagens sobre o amor, no qual cada um fala de uma perspectiva diferente. Os cinco movimentos da obra de Bernstein refletem a carga emocional presente na argumentação dos discursos apresentados no debate. A peça também atesta o estilo eclético de Bernstein, um dos mais importantes regentes e compositores norte-americanos do século passado.

Maestro Leonard Bernstein Foto/cortesia Biblioteca do Congresso

Fancy Free: Suíte (1944): O balé Fancy Free fez estreia em 1944, no Metropolitan de Nova York, tendo o próprio compositor à frente da orquestra. Foi o primeiro trabalho de uma longa parceria entre Lenny e o coreógrafo Jerome Robbins, que culminou no enorme sucesso de West Side Story.

A peça se tornou fonte para On the town, outro musical da Broadway, apresentado em 1944 e que em 1949 foi transformado em filme. No Brasil, foi lançado com o título  de Marujos do amor, dirigido por George Sidney e estrelado por Gene Kelly e Frank Sinatra. Volta, em Fancy Free, o Bernstein do jazz, no qual se mistura um quê de Stravinsky, de Kurt Weill, da música cubana e onde se ouvem reminiscências do Concerto em Sol de Ravel.

West Side Story: Danças Sinfônicas (1957): desde a estreia em 1957, muitas de suas canções são de amplo conhecimento de todo o público. O musical é representativo de uma das principais tendências do trabalho de Leonard Bernstein: o trânsito fácil entre os meios de comunicação de massa, o teatro, o cinema e a música popular. É uma das obras mais importantes do repertório do compositor e simboliza bem a liberdade que norteou a expressão artística e musical estadunidense durante todo o século XX.

Maestro Fabio Mechetti:  Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais desde sua criação, em 2008, Fabio Mechetti posicionou a orquestra mineira no cenário mundial da música erudita. Natural de São Paulo, Mechetti serviu recentemente como Regente Principal da Filarmônica da Malásia, tornando-se o primeiro regente brasileiro a ser titular de uma orquestra asiática.

Fabio Mechetti é Mestre em Regência e em Composição pela Juilliard School de Nova York e vencedor do Concurso Internacional de Regência Nicolai Malko, da Dinamarca.

Rachel Barton Pine: Intérprete proeminente de grandes obras-primas clássicas, a violinista Rachel Barton Pine é internacionalmente conhecida por sua técnica brilhante e sinceridade emocional. Apareceu como solista com orquestras prestigiadas, incluindo a Sinfônica de Chicago, a Orquestra da Filadélfia, a Filarmônica Real e a Radio Kamer Filharmonie da Holanda.

A violinista norte-americana Rachel Barton Pine  Foto/Lisa-Marie Mazzucco

Rachel tem uma discografia de mais de 35 discos, tendo alguns deles figurado no topo da classificação da Billboard Classical. Venceu vários prêmios mundiais importantes, incluindo uma medalha de ouro na Competição Internacional Johann Sebastian Bach, em 1992. Mantém a Rachel Barton Pine Foundation, que realiza projetos de incentivo à carreira de jovens músicos. Toca em um Guarnerius del Gesu, fabricado em Cremona, em 1742, violino também conhecido como “ex-Soldat”, recebido como empréstimo vitalício por generosidade de patrono anônimo.

Serviço:

Festival Bernstein da Filarmônica de Minas Gerais 

Data: 9 e 10 de agosto de 2018, quinta e sexta, às 20h30. Local: Sala Minas Gerais. Rua Tenente Brito Melo, 1090, Bairro Barro Preto, Belo Horizonte/MG

Ingressos:  R$ 44[Coro], R$ 50 [Balcão Palco], R$ 50 [Mezanino], R$ 68 (Balcão Lateral), R$ 92 [Plateia Central] e R$ 116 [Balcão Principal].  Meia-entrada para estudantes, maiores de 60 anos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência, de acordo com a legislação.

Funcionamento da bilheteria: terça a sexta-feira: 12 às 20 h. Sábados: 12 às 18 h. Quinta e sexta de concerto: 12 às 21 h. Sábados de concerto: 12 às 21 h. Domingos de concerto: 9 às 13 h. Cartões aceitos: Amex, Aura, Redecard, Diners, Elo, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron.  Informações: 31 3219-9000 ou www.filarmonica.art.br