SPFW shape 4Shapes delimitando as curvas e também  muita cinturinha marcada – evocando o new look Dior com a amplidão das saias reduzida – na passarela da 37ª edição do SPFW, que termina nesta sexta, 4 de abril.  Patrícia Motta, inspirada em cores, formas e sabores apresentou uma coleção lady like com estampas suaves e esmaecidas de frutas e flores, muito branco, tons de laranja e coral – a silhueta delicada e os shapes com movimento e leveza renovam as habilidades da estilista com sua matéria-prima: o couro. O clima é Grace Kelly  (o filme Grace de Mônaco vai abrir o festival de Cannes, em maio)  e o mood totalmente século 21, com zíperes aparentes, cortes a laser em saias na altura dos joelhos e milímetros de barriga de fora no combo top/saia. (No abre, saia ampla por Patrícia Motta e curvas em evidência pela Lollita – Fotosite)

Os looks cinquentinha costumam ser sempre encantadores, mas exigem identidade e acessórios renovadores para não cair nos excessos. Não dá para encarnar personagens da série Med Man na vida real, embora o figurino do seriado já tenha inspirado uma coleção cápsula da Topshop – linda e megasucesso por inserir contemporaneidade às peças. Nas últimas passarelas mundiais, o style Grace Kelly surgiu em várias coleções, entre elas, nas sofisticadas criações de Hannibal Laguna na Mercedes Benz Madrid, com vestidos rodados e longos diva em cetim de seda.

Romance moderno permeou a coleção de Paula Raia – com cambraia, algodão,  palha, ráfia, organza de seda – looks delicadíssimos em tons de nude, branco, terrosos, amarelo clarinho. Recortes, sobreposições leves e produções longuetes e mais curtas. Do mix mulher da terra (pelo uso de materiais rústicos associados a tecidos nobres) e delicadeza emergiu uma coleção sofisticada e cool – como se fosse feita para uma Audrey Hepburn e sua figura esguia e classuda.

SPFW shapes 1

Na sequência, look Patrícia Motta em couro;  corpo modelado por Alexandre Herchcovitch e o clima Grace Kelly por Patrícia Motta (imagens: Fotosite)

O tricô de luxo da Lollita, de Lolita Zurita Hannud, fez sua estreia no SPFW com 28 looks. Lourdes por Lourdes, no clima curvas em evidência, elegeu o modelo diva moderna com top larguinho de alças e a saia abaixo dos joelhos em listras largas: vermelho e nude, preto e nude.

O viés retrô e deliciosamente contemporâneo para a temporada do verão 2015 foi aberto com Alexandre Herchcovitch e sua reinvenção de Marilyn Monroe. O designer paulista criou looks com saias longas e silhuetas ligeiramente marcadas, revigorando a saia-lápis e os vestidos das divas cinematográficas dos anos 50 com modelagens de trench coats e casacos mais amplas em tons de cáqui,  além de edições luxuosas em brancos texturizados e preto com pontos de brilho.

Outras marcas, incluindo a moderninha Colcci,  desceram a bainha de vestidos e saias,  com modelagens mais justas e adições de glamour também nos dress em jeans – como um dos looks desfilados por Gisele Bündchen. A grife remodelou o shape e além das hotgirls de carteirinha, fez uma coleção para mulheres adultas – e magras – já que decotes e vazados pedem corpos bem definidos.

SPFW Shapes 3Silhuetas: looks Lollita, Colcci e Alexandre Herchcovitch

SPFW shapes 2Delicadeza e feminilidade na coleção Paula Raia e o couro no verão de Patrícia Motta, ultrafeminino

Não que as saias na altura dos joelhos, em edição lápis ou rodadas, tenham dominado  totalmente as passarelas.  O verão 2015 do SPFW tem sido para todas as mulheres do mundo. Para as que gostam de se sentir muito, muito sexy,  coleções Lilly Sartry e Animale são perfeitas. Para candygirls, os looks adoçicados (com twistter) de Eduardo Pombal para a Tufi Duek.  Beth Barrabethbarramoda@gmail.com