Nesta terça-feira, 7 de agosto, é aberta à visitação do público em Belo Horizonte a Casa Cor Minas Gerais que pode ser conferida até dia 16 de setembro de 2018. O tema Casa Viva desta 24ª edição apresenta a vanguarda da arquitetura, do design de interiores e do paisagismo que visam o bem-estar e a integração com a natureza. Aos visitantes é feito o convite a uma experiência de estarem não apenas em uma mostra, mas em espaços acolhedores e aconchegantes, como a extensão de suas próprias casas ou como um ambiente de trabalho deveria ser.

O Home Theater Contemporâneo assinado pela arquiteta Estela Netto traz um novo olhar para a sala de visitas. O espaço, com múltiplas funções, pode ser usado como um living e, também, sala de cinema. “O ambiente tem ‘cara de casa’. Primamos pelo aconchego e o conforto, priorizando o apelo natural, com muita mistura e texturas”, explica a profissional.

No home cinema da arquiteta Estela Netto, o equilíbrio perfeito elimina o conceito da ambientação fria no espaço da tecnologia.  Foto/Daniel Mansur 

A multifuncionalidade realmente é uma tendência. O Espaço Bem-Estar da designer de ambientes Laura Santos é também uma comprovação disso. A proposta é transformar a casa em espaços de interação entre a família, onde todos se conectam. Com inspiração em um estilo de vida saudável, o ambiente possui uma área para a prática de exercícios físicos, junto com o espaço kids e uma sala de estar com telão e projetor.

Laura Santos trabalhou a multifuncionalidade do Espaço Bem-Estar em prol da conectividade da família. Foto/Daniel Mansur

“A ideia de conectar a área externa com a área interna também nasceu da percepção que o contato com a natureza e a vida ao ar livre promove boas energias e sensação de bem-estar”, ressalta a designer que promoverá, no espaço, eventos temáticos como palestras sobre nutrição, atividade físicas, gestação e bem-estar da família.

No Studio Sumisura, voltado para um jovem casal, a arquiteta e designer de ambientes Gislene Lopes explora a versatilidade do vidro, presente em quase 100% de todo o espaço. “Armário da cozinha, painel e móvel do home, divisórias dos ambientes, closet, box do banheiro e mesas de centro. Tudo isso foi feito de vidro. Nossa intenção foi mostrar o uso, a funcionalidade e a harmonia do trabalho executado com esse material”, explica a profissional.

A arquiteta  Gislene Lopes, apresenta, no Studio Sumisura, a versatilidade do vidro em várias formas e cores. Foto/Jomar Bragança 

Para os ambientes corporativos, o arquiteto Junior Piacesi mostra a importância de um espaço minimalista aliado à natureza, que priorize o bem-estar dos colaboradores. O projeto traz o conceito da biofilia, onde o design reconecta as pessoas com o meio ambiente, integrando vida e harmonia ao ambiente de trabalho, transformando-o em um lugar acolhedor.

Neste ambiente corporativo, o arquiteto Júnior Piacesi trabalhou o conceito de biofilia contando com a luz natural e com  a presença do verde  Foto/Gustavo Xavier

“Nosso projeto pensa no ser humano. Um ambiente com tratamento acústico, melhorias na qualidade do ar, incidência de iluminação natural e contato com o verde, para que as pessoas possam se sentir como uma extensão de casa”, encerra.

Serviço:

A Casa Cor Minas Gerais 2018 acontece entre 07 de agosto e 16 de setembro, no Casarão da Rua Sapucaí localizado na Rua Sapucaí 383, bairro Floresta, Belo Horizonte/MG.