Nos dias 22 e 23 na Sala Minas Gerais, a Filarmônica de Minas Gerais se apresenta com o maestro convidado Cláudio Cruz e com o violoncelista alemão Daniel Müller-Schott, que interpretrará duas obras de compositores russos criadas especialmente para violoncelo: Duas peças para violoncelo, op. 20, de Glazunov, e Variações sobre um tema Rococó, op. 33, de Tchaikovsky. Integram também o programa duas importantes composições de Brahms: Variações sobre um tema de Haydn, op. 56a, e a Sinfonia nº 3 em Fá maior, op. 90. 

Antes da apresentação o público poderá participar das palestras sobre obras, compositores e solistas com Marcus Julius Lander, clarinetista principal da Orquestra como convidado.

Este concerto é apresentado pelo Ministério da Cultura e Itaú e conta com o incentivo das Leis Federal e Estadual de Incentivo à Cultura.

Maestro Cláudio Cruz

Cláudio Cruz é regente titular e diretor musical da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo. No Brasil, tem atuado como regente convidado em muitas orquestras, entre elas a Osesp, a OSB e as sinfônicas do Paraná, Porto Alegre e a do Municipal de São Paulo. Em outros países, regeu a Sinfonia Varsovia, New Japan Philharmonic, Hyogo PAC Orchestra, Sinfônica de Hiroshima, entre outras. Também no exterior, apresentou-se no Festival de Verão da Caríntia (Áustria) e no Festival Internacional de Música de Cartagena (Colômbia).

Maestro Cláudio Cruz   Foto/Jeferson Colaccico

Em sua discografia estão três álbuns com a Orquestra de Câmara Villa-Lobos, um deles consagrado a obras de Edino Krieger. Com a Sinfônica de Ribeirão Preto, gravou Beethoven e Mozart, aberturas de óperas e obras de Tom Jobim com arranjos de Mario Adnet. O álbum gravado com a Northern Sinfonia e com o renomado violoncelista brasileiro Antonio Meneses, com obras de Elgar e Gál, foi indicado ao Grammy. Violinista consagrado, foi spalla da Osesp entre 1990 e 2014.

Daniel Müller-Schott 

Nascido em  Munique, Alemanha, Daniel Müller-Schott está entre os melhores violoncelistas de sua geração e pode ser ouvido nos palcos internacionais de maior prestígio, ao lado de importantes maestros e orquestras, entre elas as de Nova York, Chicago e Boston e as filarmônicas de Berlim, Londres e Holanda. Além do repertório consagrado, Müller-Schott se interessa por trabalhos inéditos e mantém ampla colaboração com compositores contemporâneos, estreando peças em todo o mundo. Possui sólida discografia, recebida com críticas entusiasmadas e prêmios.  

Foto/Uwe Arens

Serviço: 

Filarmônica de Minas Gerais concerto com o regente Cláudio Cruz e Daniel Müller- Schott  

Série presto: 22 de novembro de 2018, quinta-feira, às 20h30.

Série Veloce: 23 de novembro, sexta-feira, às 20h30

Local: Sala Minas Gerais   Rua Tenente Brito Melo, 1090, bairro Barro Preto, Belo Horizonte/MG

Ingressos:  R$ 44 (Coro) R$ 50 (Balcão Palco) R$ 50 (Mezanino), R$ 68 (Balcão Lateral), R$ 92 (Plateia Central) e R$ 116 (Balcão Principal). Meia-entrada para estudantes, maiores de 60 anos, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência, de acordo com a legislação.  Cartões aceitos: Amex, Aura, Redecard, Diners, Elo, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron. 

Informações: 31 3219-9000 ou www.filarmonica.art.br