Um dos mais conhecidos contos do mestre do terror H.P. Lovecraft, “A cor que caiu do espaço”, é a atração do próximo dia 6 de dezembro, quarta-feira, dentro do ciclo Histórias Extraordinárias, no palco do CCBB BH.

A leitura dramatizada será apresentada pela atriz Magali Biff sob direção de André Garolli. Após a apresentação, a filósofa e escritora Marcia Tiburi conversa com a atriz, o diretor e o público.

Magali Biff Foto/Ricardo Mansho

Atriz Magali Biff   Foto/Ricardo Mansho

“Lovecraft escreveu ‘A cor que caiu do espaço’ em 1927 e é um dos seus contos mais conhecidos, já que é o primeiro texto de horror cósmico ou ficção interplanetária escrito por ele”, adianta a responsável pela adaptação do texto para o palco, Beatriz Carolina Gonçalves, também curadora do projeto Histórias Extraordinárias.

CCBB BH HISTÓRIAS EXTRAORDINÁRIAS Foto Simone Marinho ED

Filósofa e escritora, Márcia Tiburi  Foto/Simone Marinho

Na história, preservada pela dramaturga, um vilarejo a oeste da imaginária Arkham é ameaçado quando um meteoro cai na propriedade de um fazendeiro local e traz consigo uma estranha aberração cromática que afeta as pessoas, a flora e a fauna da região.

O projeto Histórias Extraordinárias é realizado mensalmente desde junho e segue até janeiro de 2018 com adaptação de clássicos da literatura fantástica e de terror. Os textos são adaptados por dramaturgos atuantes no circuito São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e as histórias apresentadas na forma de leituras dramáticas por grandes atores e atrizes brasileiros. Contando com recursos de imagem e de som, as performances teatrais têm em média 40 minutos de duração e são seguidas de debate.

Serviço:

CCBB BH Histórias Extradordinárias: A Cor que caiu do Espaço”

Autor: H.P. Lovecraft. Dramaturgia: Beatriz Carolina Gonçalves. Apresentação: Magali Biff. Direção: André Garolli. Mediação do Debate: Marcia Tiburi

Local: CCBB – Praça da Liberdade, 450, Funcionários, Belo Horizonte/MG

Data: 6 de dezembro de 2017, quarta-feira, de 19h30 às 21 h.

Patrocínio: Banco do Brasil. Realização: Centro Cultural Banco do Brasil. Curadoria: Beatriz Carolina Gonçalves

Classificação indicativa: 12 anos. Entrada gratuita, mediante retirada de senha com uma hora de antecedência.

Compartilhe… Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone