Em comemoração aos 120 anos de Belo Horizonte, no dia 12 de dezembro, o Grupo Galpão faz uma apresentação especial do espetáculo Os Gigantes da Montanha, clássico de Luigi Pirandello, na Casa Fiat de Cultura.

Grande sucesso de público e crítica no repertório de 35 anos do grupo teatral, que estreou em 2013 com direção de Gabriel Villela, a apresentação será em formato de sarau, com início às 19h e uma seleção musical de aproximadamente 30 minutos. O público conhecerá tradicionais canções italianas presentes no repertório da peça.

O evento também marca a parceria entre Grupo Galpão, Casa Fiat de Cultura, Fundação Torino e Consulado da Itália, que celebra três grandes momentos: 120 anos de Belo Horizonte, 35 anos do Grupo Galpão e 150 anos de nascimento do consagrado poeta e dramaturgo Pirandello.

“Ser um portal de acesso à cultura italiana é uma das principais vocações desta Casa, desde sua inauguração. Nesta ocasião tão importante, em que comemoramos os 120 anos de BH, temos o prazer de trazer a nosso público a italianidade de Luigi Pirandello, junto à mineiridade do Grupo Galpão”, afirma o presidente da Casa Fiat de Cultura, José Eduardo de Lima Pereira.

CASA FIAT GALPÃO Os Gigantes da Montanha_foto Elisa Mendes (4)

Grupo Galpão, Os Gigantes da Montanha   Foto/Elisa Mendes

A iniciativa resultará na publicação de uma HQ do espetáculo, a ser lançada em 2018. “Depois de uma apresentação de “Os Gigantes da Montanha” na Praça Roosevelt, em São Paulo, fomos surpreendidos com os belos desenhos do ilustrador Carlos Avelino.

A força teatral do seu traço levou Inês Peixoto a idealizar e propor a criação de uma HQ da nossa adaptação da peça para o teatro de rua”, afirma o ator e diretor artístico do Galpão, Eduardo Moreira que conta ainda o objetivo principal do projeto, levar a força e a beleza da obra de Pirandello para um público novo e jovem.

O Grupo Galpão tem o patrocínio da Petrobras, e a iniciativa é uma realização da Casa Fiat de Cultura, com patrocínio de Fiat Chrysler Automóveis (FCA), CNH Industrial Capital, Banco Fidis, Fiat Chrysler Finanças, New Holland Construction, Banco Safra e Verde Urbanismo. Apoio institucional de Circuito Liberdade, Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), Governo de Minas e Governo Federal. 

Sarau Os Gigantes da Montanha

A fábula Os Gigantes da Montanha narra a chegada de uma companhia teatral decadente a uma vila mágica, povoada por fantasmas e governada pelo Mago Cotrone. Gabriel Villela e o Galpão experimentam a música, ao vivo, tocada e cantada pelos atores, como um elemento fundamental na tradução do universo da fábula para o teatro popular de rua.

CASA FIAT GALPÃO Os Gigantes da Montanha_foto Elisa Mendes (3)

Foto/Elisa Mendes

Atemporal, o espetáculo convida o público a um mergulho teatral e musical, que funde e sintetiza o brasileiro com o universal, o erudito com o popular, a tradição com a vanguarda. Na versão sarau, trechos do texto do autor, o dramaturgo italiano Pirandello, misturam-se ao repertório musical que reúne árias e canções italianas, misturando o popular e o moderno. “Ciao Amore”, “Bella Ciao” e outras músicas ganham novos arranjos e coloridos para ambientar a atmosfera onírica de Os Gigantes da Montanha.

A entrada é gratuita e a classificação é livre. Não haverá distribuição de ingresso ou senha, com espaço sujeito à lotação, por isso, é importante chegar cedo. A Petrobras é patrocinadora do Grupo Galpão.

Ficha Técnica “Os Gigantes da Montanha”

Elenco: Antonio Edson: Cromo. Arildo de Barros: Conde. Beto Franco: Duccio Doccia / Anjo 101. Eduardo Moreira: Cotrone. Inês Peixoto: Condessa Ilse. Júlio Maciel: Spizzi / Soldado. Luiz Rocha (ator convidado): Quaquèo. Lydia Del Picchia: Mara-Mara. Paulo André: Batalha. Regina Souza (atriz convidada): Diamante / Madalena. Simone Ordones: A Sgriccia. Fernanda Vianna / Teuda Bara: Sonâmbula

Equipe de criação:

Direção: Gabriel Villela. Texto: Luigi Pirandello. Tradução: Beti Rabetti. Dramaturgia: Eduardo Moreira e Gabriel Villela. Assistência de direção: Ivan Andrade e Marcelo Cordeiro.

Assistência e Planejamento de ensaios: Lydia Del Picchia. Antropologia da Voz, direção e análise do texto: Francesca Della Monica. Direção e preparação musical e arranjos e composição: Ernani Maletta. Preparação vocal e texto: Babaya. Iluminação: Chico Pelúcio e Wladimir Medeiros. Figurino: Gabriel Villela, Shicó do Mamulengo e José Rosa. Coordenação Artística do Ateliê Arte e Magia: José Rosa. Cenografia: Gabriel Villela, Helvécio Izabel e Amanda Gomes. Assistência de Cenário: Amanda Gomes. Pintura do cenário: Daniel Ducato e Shicó do Mamulengo. Adereços: Shicó do Mamulengo. Bordados: Giovanna Vilela. Costureiras: Taires Scatolin e Idaléia Dias. Luthier: Carlos Del Picchia. Fotos: Guto Muniz. Registro e cobertura audiovisual: Alicate. Design sonoro: Vinícius Alves. Programação Visual: Dib Carneiro Neto, Jussara Guedes, Suely Andreazzi. Tratamento de Imagens do Programa: Alexandre Godinho e Maurício Braga. Logo do espetáculo: Carlinhos Müller. Direção de Produção: Gilma Oliveira.

Compartilhe… Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone